domingo, 30 de setembro de 2018

A História da Hipnose e da Auto.Hipnose até aos dias de hoje


A hipnose tem um longo caminho até aos dias de hoje, começou nos templos do antigo Egipto, usada na medicina para praticar amputações e operações cirúrgicas sem anestesia. 

(1734-1815) Médico Vienense Franz Mesmer, acreditava que existia uma força magnética no universo e criou um método para controlar essa força e colocá-la ao serviço da cura de doenças – Magnetismo Animal – consistia em concentrar-se intensamente sobre os seus pacientes enquanto passava as mãos em frente ao corpo e fazia alguns movimentos – esses movimentos mais tarde foram chamados – Movimentos Mesméricos – O 1º método de cura energética através do transe. 

(1808-1859) James Esdaile Médico Cirurgião escocês, realizou centenas de cirurgias enquanto trabalhava na Índia, recorrendo apenas ao mesmerismo como anestesia. Os pacientes relataram que não sentiam dor e recuperaram mais facilmente e mais rapidamente durante e após a cirurgia. 

  • (1791-1869) John Elliotson Professor Medicina Universidade de londres, ensinou e preparou vários médicos para fazerem cirurgias através do método do mesmerismo, fundando vários hospitais no Reino Unido e na Irlanda. 
Todos estes brilhantes e conceituados médicos foram alvo de intensas acções de descrédito na altura, perseguidos e desacreditados, deixaram o caminho aberto para aquela que hoje conhecemos por hipnose clínica. 

  • (1795-1860) James Braid, também médico e escocês acreditou que o transe praticado no mesmerismo seria provocado pela fixação visual que causaria naturalmente o sono, no entanto na prática verificou que o estado de transe não seria exactamente quilo que se considera por sono, mas antes um estado alterado da consciência provocado pela factor da atenção focada num determinado ponto. 
  • (1825-1893) Jean – Martin Charcot, médico francês, fundador da neurobiologia moderna desenvolveu várias descobertas entre elas, o estado hipnoidal, que hoje conhecemos por auto-hipnose, que permitia aos pacientes resolver os seus próprios problemas de saúde, através da autossugestão. 
  • (1840-1919) Hippolyte Bernhein, médico francês tornou-se no mais famoso hipnoterapeuta da sua geração ao usar a hipnose com os seus pacientes na escola de Nancy, na Alsácia em França. Cuidou de mais de 10.000 paciente com hipnose que lhe valeu o crédito das suas famosas afirmações até hoje: “Todas as pessoas podem ser hipnotizadas”, e “Toda a sugestão é uma ideia que se transmuta em acção.” Depois de décadas de debate a sua teoria venceu, sendo conhecida hoje pela Teoria de Bernhein. 
  • (1856-1939) Sigmund Freud, fundador da moderna psicanálise, privou de perto e apendeu hipnose com Charcot e com Berhein, apesar de ter praticado e de constatar o quanto a hipnose era efectiva e eficaz, a sua paixão pela psicanálise venceu e ele desistiu da praticar a hipnose, embora nunca tenha perdido o seu fascínio por este campo terapêutico. 

QUANDO CHEGAMOS Á AUTO-HIPNOSE 


  • (1857-1926) Émile Coué, farmacêutico francês, estudou química em Paris, ele é considerado o fundador da auto-hipnose e foi também o mais bem sucedido defensor ao longo da história. 
A sua mensagem era muito simples: 

Ensinou milhares de pacientes a “livrarem-se mentalmente da doença”… através daquilo a que ele chamou “Lei do esforço revertido” que afirma… 

“Todos temos o poder de nos curar usando a imaginação orientada e, quando a nossa imaginação e a nossa “vontade” se opõem, a imaginação acaba sempre por ganhar.” 

A sua teoria está baseada no seu trabalho de observação enquanto farmacêutico, Coué reparou que as sugestões que dava aos seus clientes quando lhe aviava as receitas tinham um efeito positivo na sua recuperação… 

… Ele elogiava o medicamento, convidava os clientes a lerem as instruções que vinham na receita e afirmava que iam recuperar rapidamente. 

Observou então de que a mera crença dos pacientes de que o remédio iria resultar acelerava a sua recuperação. 

Mais tarde, Coué desistiu completamente da medicina e dedicou-se totalmente no uso da mente para a cura. 

Na sua carreira de hipnoterapeutas Coué começou a desenvolver métodos cada vez mais simples de induzir o transe, recorrendo á repetição e a breves sugestões diretas. 

Substitui o termo hipnose por autossugestão ficando livre da preocupação causada pelas perseguições por parte da comunidade médica. 

Foi sem dúvida o mais bem sucedido defensor da auto-hipnose até hoje, e a maioria dos livros de autoajuda contemporâneos incluem afirmações ou outro tipo de autossugestão com base no trabalho da auto-hipnose de Coué. Mas usam apenas a mente consciente para provocar mudanças através da repetição, no entanto, está comprovado que as sugestões dadas diretamente à mente “subconsciente”, quando em auto-hipnose, são muito mais poderosas, ao mesmo tempo que, reduzem o tempo necessário para implementar essas mudanças, como afirma Coué na sua Lei do Efeito revertido. 


Esta é a longa história da hipnose à auto-hipnose, até aos nossos dias de hoje. Um caminho recheado de experiências enriquecedoras que nos abriram caminho para encontrarmos a nossa autonomia, o nosso bem estar e a nossa fecilidade. 


Com o meu carinhoso abraço 





Também pode Escutar o PodCast 


sábado, 29 de setembro de 2018

Auto.Hipnose - Mudança Positiva

A auto-hipnose começa pela sua vontade em mudar aquilo que você sente que não está bem ou saudável, ou confortável em si mesmo ou na sua vida. 

A nossa educação desde a infância, dentro da família, é uma educação muito virada para fora e muito pouco vocacionada para a tomada de consciência acerca das nossas necessidades internas. Até mesmo na escola, o ensino está vocacionado para a competição feroz, sem contato com o que sentimos ou pensamos acerca da vida, tudo se transformou em matemática e em sistemas informáticos de algoritmos e passamos de pessoas a números. 

Inevitavelmente, criou-se um enorme distanciamento entre a inteligência intelectual e a inteligência emocional e espiritual, que resulta em inúmeros sintomas físicos como depressão, ansiedade, elevados níveis de stress, síndrome de pânico, entre as doenças mais graves que atualmente abrangem uma elevada percentagem da população planetária. 

Actualmente a Organização Mundial de Saúde prevê que em 2030 a Depressão será a doença mais grave e mais mortal no planeta, ultrapassando em larga escala as doenças cardíacas. 

Também é a própria Organização Mundial de Saúde que afirma e credita a hipnose como uma terapia de alta eficiência no tratamento conjunto das doenças do foro psicológico e comportamental, conferindo recuperação na totalidade destas doenças e profundo bem-estar no aumento da qualidade de vida das populações. 

Reflectindo sobre esta questão rapidamente teremos de aceitar que precisamos de assumir a responsabilidade sobre nós mesmos e da nossa vida, sob pena de sermos arrastados e perdemos o nosso bem-estar a todos os níveis. 

Eu costumo afirmar que a Auto-Hipnose é a “CHAVE” para esta mudança a todos os níveis. Obviamente que sozinhos não podemos mudar o mundo por inteiro, mas se cada um de nós usar a auto-hipnose como forma de mudança pessoal, todos juntos, chegaremos mais longe nessa mudança global. 


Por isso, A Auto-Hipnose Começa por Si! 

Veja bem…


Imagine o nosso cérebro como se fosse uma bola e vamos dividir e identificar certas zonas dentro dessa bola… 


· A parte de cima, a zona pré-frontral contém a mente inteligente, racional, aquela parte do cérebro com que pagamos as contas, fazemos investimentos, racionalizamos e onde existe o pensamento lógico. Essa parte corresponde a 8% da mente, chamada inteligente. 

· Logo a seguir existe uma espécie de faixa, mais ou menos larga, onde se situa a mente crítica, guardando os valores e a capacidade crítica no sentido da avaliação entre a verdade e os valores e crenças que vamos conquistando ao longo da vida. 

· Logo abaixo da anterior, existe a região límbica do cérebro, a que corresponde a mente inconsciente, esta guarda o subconsciente com as emoções. Esta parte da mente ocupa 90% do espaço mental. 

· Por fim, bem cá em baixo (zona castanha na imagem), já na pontinha, restam o espaço da mente reptiliana a que corresponde 2% do espaço mental, onde se guardam as emoções associadas aos medos racionais e irracionais. 

O que que gostaria que você compreendesse é que 90% do nosso cérebro é ocupado pela nossa mente consciente, da qual estamos durante tanto tempo afastados, porque fomos ensinados a evitar de viver as emoções, a criatividade e a imaginação, ficando focados em apenas 8% da mente inteligente, a parte lógica e racional. É óbvio que na nossa vida falta luz, falta cor e falta consciência, falta contato direto com o coração. É esta divisão, esta ausência e este abandono de nós para dentro de nós, que nos deixa doentes. Mas também é igualmente óbvio que a Auto-Hipnose, é a chave que podemos assumir e reverter este deturpado processo e vivenciarmos a totalidade do nosso ser, sobretudo, vivermos a vida para qual realmente nascemos. 





Por isso, a Auto-Hipnose Começa em Si! 


Os benefícios da Auto-Hipnose são inúmeros quer a nível físico, como comportamental, psicológico, emocional, intelectual e espiritual. A Auto-Hipnose abala com todas as barreiras dentro e fora de nós, ligando o coração ao cérebro, a inteligência emocional e criativa com a inteligência Intelectual e Visionária. 






Fique com o meu carinhoso Abraço no seu coração


sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Os 5 Passos da Auto.Hipnose

Basicamente tudo aquilo que podemos cuidar, tratar e curar fazendo sessões de hipnose clínica, também o podemos fazer praticando auto-hipnose. A auto-hipnose é a possibilidade para você dar sugestões à sua mente inconsciente, sem estar dependente de um hipnoterapeutas. 

Inicialmente pode parecer estranho, difícil ou mesmo impossível, mas vai ver que o processo é muito simples e muito prático de executar, garantindo a mesma eficiência. 

Logicamente que é preciso praticar, e inicialmente, você precisa de disciplina e rotina, até que o processo fica integrado e após esse tempo de prática, basta que você respire fundo para entrar imediatamente em contato com a sua mente inconsciente. Da mesma maneira que você também precisa de marcar as consultas ou as sessões com o hipnoterapeutas, deslocar-se semanalmente ao seu consultório, ficar durante 1,30h / 2h a fazer terapia, durante alguns meses, para obter o resultado que você espera alcançar. 

Uma das grandes vantagens da auto-hipnose é não depender de nada nem de ninguém, apenas de si mesmo. 

Para mim, a auto-hipnose é sem sombra de dúvidas o maior acto de amor próprio que você pode conquistar para manter sempre a sua autoestima equilibrada e funcional. 


Vamos então falar sobre os 5 passos para praticar Auto-Hipnose 

1º Passo – A relação consigo mesmo 

2º Passo – Definir o tema para Auto.Hipnose

3º Passo – Criar um lugar de segurança 

4º Passo – Imaginar, Criar 

5º Passo – Regressar ao momento presente



1º PASSO
 A RELAÇÃO CONSIGO MESMO 
Auto.Empatia e Rapport Consigo Mesmo

Estabelecer uma relação consigo mesmo a um nível íntimo, consciente e amoroso. A respiração é a prática mais importante e mais eficiente para estabelecer essa relação dessa forma. Transmite dedicação, acolhimento, protecção, segurança, vida. 

É uma paragem para olhar para a sua vida! 

Já reparou que você respira sem se dar conta, que é algo que está ligado á inteligência emocional do seu corpo, do seu ser. Você sabe que está vivo porque respira. No dia em que não respirar é porque morreu! 

Respirar coloca-o em contacto com a inteligência emocional inata do seu ser e com uma das partes mais íntimas da sua existência e da sua vida. 

Por isso, estabelecer esta relação consigo mesma, é o ponto de partida para a eficácia de poder tomar conta da sua própria vida e de si mesmo. 

A respiração é o princípio de tudo! 

Aqui você começa a promover a primeira etapa para relaxamento e o primeiro passo para entrar em transe. 


2º PASSO
DEFINIR O ASSUNTO E O TEMA PARA AUTO.HIPNOSE

Você precisa de saber o que quer para saber para onde ir. Precisa de refletir sobre o assunto que quer resolver, sobre a melhor solução para si no momento. Sobre o sonho ou objetivo que você quer alcançar. Aqui você pode inclusive observar fazendo um balanço sincero e honesto, sobre o que tem, o que lhe faz falta e onde ir buscar, tudo o que você precisa para concluir o seu objectivo maior. 

Este passo permite-lhe ver com clareza todos os passos dos seus objectivos. 

Lembre-se de respirar com consciência em cada etapa que vai construindo aqui. 

Aqui você começa a focar a sua atenção e a entrar mais profundamente em transe. 



3º PASSO
 CRIAR UM LUGAR DE SEGURANÇA

Costumo chamar-lhe “O Meu Lugar seguro” ou também “O Meu Lugar Mágico”. Neste lugar que é só seu, nada nem ninguém o pode perturbar ou incomodar. É um lugar que você cria à sua medida, da forma que você mais gostar. Pode ser até aquele lugar para onde você vai quando precisa de ficar sozinho, na natureza ou em qualquer outro lugar. Ou se não tem esse hábito, você pode criar esse lugar com a sua imaginação, colocando nele tudo o que lhe inspira segurança, acolhimento, paz, autoconfiança. 

Lembre-se de respirar com consciência em cada etapa que vai conquistando aqui neste seu lugar seguro que é também o seu lugar mágico. Respire várias vezes dentro deste seu lugar. 

Aqui a sua atenção fica cada vez mais focada e o seu estado de consciência altera-se para um aprofundamento de transe maior. 



4º PASSO 
IMAGINAR E CRIAR 

Este é o momento certo para você criar tudo o que você precisa para alcançar o seu objectivo, imaginando-se como se já estivesse lá! Como se já tivesse alcançado tudo aquilo que você quer e deseja. 

Quando você tem o seu objectivo bem definido, é natural que a sua mente crie conjuntamente consigo, trazendo-lhe imagens espontâneas daquilo que você precisa de ver, de tomar consciência, para depois aceitar ser ou fazer. 

Este é o momento certo para você dar sugestões à sua mente de como quer ser, fazer, ou ver acontecer. È também o momento para você fazer substituições de velhos hábitos que não quer mais ou que já não sejam saudáveis por novos hábitos mais saudáveis e mais positivos. 

Aqui também é o lugar certo para criar uma Âncora 

Quando você alcançar a imagem que você considera a “nova imagem” você pode criar uma âncora, por exemplo, segurar na sua mão esquerda essa imagem e depois fechar a mão, guardando-a como algo precioso que você não quer perder. Você pode acionar essa âncora, fazendo esse movimento várias vezes ao dia, para se lembrar dessa imagem poderosa. 

Lembre-se que segundo Coué, entre a imaginação e a vontade, sempre ganha a imaginação, por isso, imaginar aqui faz sentido, já que esta é uma imaginação orientada. 



5º PASSO 
REGRESSAR AO MOMENTO PRESENTE

Quando você sente que o processo se concluiu então é momento de regressar ao momento presente, e pode fazê-lo através da respiração, simplesmente respirando fundo e abrindo os seus olhos, caso tenha realizado a prática com os olhos fechados. 

Trazendo igualmente consigo a consciência do sentimento positivo da sua auto-hipnose e colocando em acção tudo o que precisa para atingir os seus objectivos. 

Você pode realizar estes passos sempre que desejar, no entanto, caso possa organizar o seu tempo, para realizar esta prática logo pela manhã ao acordar e á noite, antes de adormecer, serão momentos especialmente propícios a uma maior assimilação subconsciente, mas naturalmente ficará ao seu critério escolher o melhor momento para si no dia-a-dia. 


Com o meu carinhoso abraço no seu coração




Também pode escutar o PodCast

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

1º Passo Auto.Hipnose - Auto.Empatia

A Auto.Empatia é o primeiro passo para praticar Auto.Hipnose. Essa conexão inicia-se com a consciência da respiração, criando bons sentimentos por si mesmo no seu coração. Esta aliança entre a respiração e o respeito e afecto por si mesmo(a), chama-se Conexão da Coerência Cardíaca. 
A energia desta Conexão, é levada para o cérebro através do nervo vago, que a transforma num comando para produzir neurónios adequados a substâncias químicas, eléctricas e magnéticas, a que chamamos agentes activos de bem.estar, as conhecidas hormonas de felicidade.

Estas substâncias passam através da coluna vertebral e são lançadas na corrente sanguínea que por sua vez, as distribui para as células, proporcionando verdadeiros benefícios, relaxantes e saudáveis. 

Na prática permanente da Auto.Hipnose, o cérebro passa a produzir estes agentes activos de bem.estar permanentemente, razão pela qual as pessoas assumem um comportamento mais saudável, mais positivo, mais empático e mais pacífico.

Sinta os reais benefícios da Coerência Cardíaca, praticando a indução de Auto.Hipnose no PodCast disponibilizado em baixo.






Pratique Auto.Hipnose escutando o PodCast 
da Coerência Cardíaca

https://soundcloud.com/anapaulaivo/sets/1-passo-na-auto-hipnose

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

2º Passo Auto.Hipnose - Definir o Tema para Auto.Hipnose

O segundo passo na prática da Auto.Hipnose é para estabelecer com a sua mente o tema que deseja incluir no seu momento de Auto.Hipnose. 

Esse tema ele pode ser apenas para relaxar, libertar o stress ou as tensões psicológicas e emocionais, ou pode também, ser algum assunto mais específico. 

Aconselho que você defina exatamente qual a área da sua vida que nesse momento deseja incluir na sua Auto.Hipnose. 

Vou dar-lhe uma dica...
A Vida manifesta-se como uma espécie de roda que se divide em 8 partes, essas partes são as 8 áreas vivenciais, elas obedecem a uma ordem de manifestação universal específica na nossa vida, estando diretamente ligadas à igual manifestação das Leis Universais que regem a vida da natureza e do ser humano no planeta.

De forma prática e objectiva as áreas vivenciais manifestam-se por esta ordem… 

1. Área Espiritual 

2. Área Criativa 

3. Área Profissional 

4. Área Económica e financeira 

5. Área Familiar 

6. Área Afectiva 

7. Área Social 

8. Área da Saúde e bem-estar 

Se souber identificar exatamente o tema que deseja aprofundar no seu momento de auto-hipnose, então basta criar essa conexão com a sua mente, identificar a área vivencial e o assunto dentro da mesma. 

Caso você não saiba definir imediatamente qual a área vivencial que deseja aprofundar no seu momento de hipnose, o que por vezes acontece e não é logo assim tão claro, ou também porque você pode ter várias áreas vivenciais para dedicar atenção ao mesmo tempo, então eu sugiro o seguinte:

Imagine essa roda divida em 8 partes pela ordem que indiquei anteriormente, foque a sua atenção em cada uma seguindo sempre a ordem indicada, e atribua uma percentagem entre 0 e 100. A área vivencial que tiver a pontuação mais baixa, é aquela que você deve incluir no seu momento de Auto.Hipnose, será com certeza a área vivencial que na sua vida está a necessitar mais da sua atenção, da sua dedicação, do seu tempo, da sua energia e do seu foco. 

Depois de identificar a área vivencial e o tema dentro da mesma, você estará pronto para reflectir e definir com a sua mente o seu momento de Auto.Hipnose ou, apenas para relaxar, descansar, respirar.





Escute e Pratique o 2º Passo de Auto.Hipnose no PodCast













E-Book "As Oito Áreas Vivenciais" de Ana Paula Ivo